Buscar
  • Proseg Seguros

Quase metade dos clientes ajustam orçamento para não perder plano de saúde

Desemprego e Covid-19 elevaram para 83% o número de pessoas com medo de perder acesso ao convênio médico, aponta Anab

Portabilidade é uma das saídas para reduzir o custo com o plano de saúde

Tânia Rêgo/Agência Brasil


Quase metade (47%) dos entrevistados teve que ajustar o orçamento em 2021 para não perder o plano de saúde, segundo pesquisa da Anab (Associação Nacional das Administradoras de Benefícios). O levantamento, que ouviu mais de mil pessoas em todo o país, revela ainda que 83% têm medo de perder o plano.


A pesquisa foi feita no último mês de abril com 1.012 pessoas de 16 anos ou mais responsáveis pelas principais decisões do domicílio. As entrevistas foram realizadas por telefone. “O medo de perder o acesso [ao plano de saúde] pode ser motivado pelo aumento das taxas de desemprego ao longo da pandemia de Covid-19”, destacou o presidente da Anab e idealizador do estudo, Alessandro Acayaba de Toledo.


De acordo com ele, a portabilidade é uma das saídas para quem precisa reduzir o custo com o plano de saúde, mas sem perdê-lo. “É direito do beneficiário. O interesse pela portabilidade aumentou 12,5%, de acordo com a ANS [Agência Nacional de Saúde]. Em alguns casos, foi possível reduzir em 40% os custos com a saúde”, ressaltou Toledo.


Segundo o levantamento, entre os que não têm plano de saúde, 83% consideraram que ele é necessário. Dos entrevistados que são usuários exclusivos do SUS (Sistema Único de Saúde), 68% precisaram de algum tipo de atendimento médico em 2021, mas relataram dificuldade no acesso.


Para 88% das pessoas ouvidas, a necessidade de assistência médica permaneceu a mesma ou aumentou durante a pandemia. A pesquisa mostrou ainda que uma em cada quatro pessoas disse que precisou buscar mais ajuda médica após o início da pandemia de Covid-19.


Fonte: R7

2 visualizações0 comentário