Buscar
  • Proseg Seguros

Por que você deve observar o mercado de seguros e previdência

O segmento deve atingir uma receita mundial de US$ 7 tri em 2022 e crescimento de 3% em 2023


O segmento de seguros e previdência tem passado por uma transformação intensa nos últimos anos. São vários os componentes dessa mudança que passam por medidas estruturais no mercado, tendências tecnológicas, intensidade de capital de venture capital e a evolução do comportamento do cliente.


Somados a esse cenário, as ondas da epidemia de covid-19, combinadas com as crescentes pressões econômicas e tensões sociais, resultarão em impactos e diversas oportunidades para o segmento.


O que as empresas estão fazendo para aproveitar essa onda de mudança? Antes de trazer aqui alguns componentes para responder essa pergunta, vale considerar que esse segmento deve atingir um patamar de receita mundial em 2022 na ordem de US$ 7 trilhões, com projeção de crescimento médio anual de mais de 3% até 2023, segundo o Swiss Re Institute. O segmento tem chamado a atenção do mercado de Venture Capital pelas oportunidades de disrupção e atração de novos consumidores.


De 2015 a 2021 foram investidos mais de US$ 50 bilhões nas insurtechs e o número cresce significativamente a cada ano. No Brasil, o potencial de crescimento com a entrada de novos consumidores e o ambiente regulatório que propicia a inovação são atrativos para o investidor.


O mercado de Seguros tem uma participação de 5%, aproximadamente, no PIB do País, onde somente 30% da frota de veículos e 16% das residências do país possuem seguro.

Nos mercados em desenvolvimento, a economia pode ser diferente, mas a demanda do consumidor é muito semelhante. Empresas e consumidores têm mais ativos para proteger como resultado de economias em expansão. Ao mesmo tempo que novos consumidores exigem produtos e coberturas simples para proteger os ativos e fluxos de renda futuros.


Observar o que está acontecendo ao redor pode ajudar a conectar os pontos e avaliar as oportunidades de investimentos. Novas startups surgirão e vão mudar o rumo de diversos segmentos de mercado, entre eles o de seguros. A entrada das Bigtechs nesse mercado traz um ingrediente diferente para a arena competitiva e passa a estimular ainda mais o uso de novas tecnologias como a Inteligência Artificial.


A tecnologia 5G vai transformar a experiência para o consumidor ao mesmo tempo que irá proporcionar mudanças em escala. O consumidor quer ser acolhido, viver experiências e que as coisas sejam mais simples nesse mundo complexo.


Comportamento do consumidor e as novas gerações


As empresas que atuam nesse mercado devem simplificar o quê e a forma como ofertam, já que os consumidores têm buscado cada vez mais organizar e simplificar o seu estilo de vida.


Torna-se fundamental o investimento para proporcionar uma experiência digital diferenciada que, com o uso da inteligência artificial e o aprendizado das máquinas, se aproxima desse novo consumidor para ampliar mercado.


Outro tema são as novas gerações e como elas enxergam os produtos de seguros e previdência. Elas buscam produtos adaptados as suas necessidades, de fácil compreensão e mais personalizados. Em um mundo cada vez mais conectado, as novas gerações se sentem atraídas por investimentos que possuem o DNA digital, como é o caso das criptomoedas.


O comportamento dessas novas gerações mostra que a opção de ganhar ou perder é vista sob um outro prisma. Para eles, a aposentadoria está mais longe e podem esperar por maiores retornos nos investimentos, a fim de compensar o risco adicional. Essa é uma enorme quebra de paradigma para as soluções atuais.


A combinação da tecnologia moderna e veloz, com novos produtos desenhados com a visão do consumidor e a inteligência de dados torna essa fórmula muito potente para o sucesso do segmento nos próximos anos.


A exemplo do que está acontecendo com o Open Banking, o mercado de seguros também inicia a adoção do Open Insurance, que vai permitir um maior controle dos consumidores sobre os seus dados, além de contar com a diversificação da oferta de produtos e perspectivas de inovação.


A utilização de algoritmos e de tecnologias como inteligência artificial, machine learning e computação quântica serão fundamentais para garantir análise de riscos mais precisas e preços mais adequados, ao mesmo tempo que a experiência na jornada de compra e de serviços para o consumidor irá transformar a relação das empresas com os consumidores.


Novos tempos, novas experiências e muita coisa nova pela frente nesse mercado potencial!


Fonte: Estadão

0 visualização0 comentário