top of page
Buscar
  • Foto do escritorProseg Seguros

Em 4 dias, Porto faz 2.900 remoções de veículos na tragédia do litoral de São Paulo


Em fevereiro deste ano, o litoral de São Paulo foi atingido por um ‘evento extremo’, com recorde de chuvas e elevação do mar. A situação gerou vários transtornos para a população e as seguradoras se mobilizaram para prestar assistência aos seus clientes e até não-clientes, na tentativa de minimizar o impacto material da tragédia. Foi o caso da Porto, que realizou sua primeira indenização em dois dias úteis, fornecendo segurança e proteção para o segurado.


Toda a operação foi contada por Emerson Valentim, Diretor Comercial de São Paulo Capital e Região Metropolitana da Porto, na primeira edição do Trocando Ideias de 2023, promovido pela União dos Corretores de Seguros (UCS).


“Temos nossas operações de feriados, direcionamento maior da nossa frota de guinchos em algumas regiões, só que como a maioria do mercado, não estávamos 100% preparados”, contou.


Em 4 dias, a companhia fez cerca de 2.900 remoções de veículos. Foram colocados 135 veículos à disposição e 750 prestadores para tentar solucionar os casos. “Nós estávamos tentando ajudar e facilitar a vida das pessoas. Criamos quatro etapas e a primeira etapa era para ajudar as pessoas. Não queríamos salvar o bem e sim ajudar as vítimas. O veículo era secundário naquele momento”, destacou.


A segunda etapa da estratégia da Porto foi remover os veículos para mandar para os guinchos e cegonhas. Em seguida, a vistoria: era necessário indenizar rápido. “Colocamos toda equipe de peritos e vistoriadores para analisar os casos. Mais de 300 veículos deram perda total antes mesmo do aviso de sinistro. O cliente não tinha chegado a avisar ao corretor mas já tínhamos analisado. Eu conheci uma pessoa que, em 15min o veículo dela foi dado como perda total. Facilitamos a vida do corretor naquele momento”, relatou Emerson.


Por fim, a quarta etapa se tratava de indenização. “Pensamos em todos os ecossistemas para ajudar. Também oferecemos a oportunidade de usar o carro fácil. Uma das pessoas que estavam comigo lá no hotel possuía um carro com menos de 1000 km rodados. Ela foi indenizada em dois dias, recebeu e comprou um carro igual. Ela printou a tela pra mim, no app, e escreveu: continuo com o coração azul [segurada na Porto]”.

Emerson concluiu pontuando que todo processo foi pensado no cliente e para facilitar a vida do Corretor.


Fonte: CQCS

0 visualização0 comentário
bottom of page