top of page
Buscar
  • Foto do escritorProseg Seguros

As tecnologias que transformam o Seguro Auto


Pode-se dizer que a revolução tecnológica atingiu as empresas de todos os segmentos e impactou fortemente a maneira de viver em sociedade. Para o setor de seguros, a tecnologia contemporânea tornou mais fácil para as Companhias trabalhar com sistemas de seguros sofisticados e programas de software atualizados.


O uso da tecnologia na indústria de seguros tem sido vasta e variada: desde a possibilidade de o segurado obter cobertura por hora, passando pela IoT e o monitoramento e análise em tempo real de dados, até relógios inteligentes ou drones. Há impacto em todos os segmentos de seguros, é claro. Porém, no Seguro Auto há algumas transformações e tendências específicas que não podem ser ignoradas.


Telemática


O rastreamento dos hábitos de direção do condutor de um veículo se tornou uma ferramenta poderosa para as seguradoras. Esse rastreamento se tornou possível por conta da Telemática, que é a tecnologia por trás da localização dos veículos e do rastreamento dos hábitos do condutor. Os dados capturados incluem localizações, velocidades, distâncias de direção e acidentes que são incluídos no prêmio do seguro.


Dessa maneira, fica viável para os players de seguros conseguirem determinar, com um grau avançado de precisão, se o motorista tem uma direção perigosa, se viaja bastante por locais arriscados, etc. Ainda que os hábitos de direção já tenham sido usados ​​para determinar os prêmios de seguro antes, eles estão se tornando fáceis devido ao surgimento da telemática e outras tecnologias.


Seguro Rideshare


Para quem trabalha como motorista de carona por meio de uma empresa como Uber ou 99 Taxi, por exemplo, o seguro de carona é o que o protege contra acidentes enquanto o motorista está no trabalho. O seguro Rideshare cobre a diferença entre o seguro pessoal do carro e o seguro comercial fornecido pelo empregador. Adicionar um seguro de compartilhamento de viagem não é obrigatório, mas é uma tendência porque impede que o motorista arque com os altos custos do próprio bolso se sofrer um acidente ou se machucar fora das janelas definidas por sua cobertura de seguro.


Veículos autônomos


Embora os veículos autônomos (VAs) já existam, eles não estão amplamente disponíveis ao público e ainda não alcançaram o nível 5 da automação (assistência ao motorista, automação parcial, automação condicional, alta automação e automação total), exigindo que os motoristas ainda prestem atenção à estrada enquanto os dirigem. Mesmo assim, os VAs irão impactar fortemente o setor de seguros porque vão mudar o tipo de cobertura disponível, como os prêmios são determinados e quanto o segurado irá pagar.


A chegada dos VAs mudará a sociedade em geral


A chegada dos carros autônomos está atrelada a outras inovações como cidades conectadas, inteligentes e Internet das Coisas (IoT), que atuam como “braço direito” auxiliando os veículos que dispensam a interferência humana. Assim, devido a muitas variáveis e alguns contratempos os cronogramas para lançamentos dos AVs foram atrasados. Por isso, atrasou também a adoção pelos clientes. Apesar disso, a comunidade de mobilidade ainda concorda amplamente que a direção autônoma tem o potencial de transformar o transporte, o comportamento do consumidor e a sociedade em geral.


Bilhões de dólares gerados até o final da década


De acordo com pesquisa da McKinsey, por conta da grande transformação a que está atrelada, a direção autônoma poderia criar um valor enorme para a indústria automobilística, gerando centenas de bilhões de dólares antes do final desta década.


Seguro vai ganhar novas coberturas e novas formas de subscrição


Para obter os benefícios comerciais e de consumo da direção autônoma, no entanto, os fabricantes e fornecedores de automóveis podem precisar desenvolver novas estratégias de vendas e negócios, adquirir novos recursos tecnológicos e abordar questões de segurança. E é por causa dessas questões de segurança a serem abordadas que o seguro seria impactado e ganharia novas coberturas e novas formas de subscrição.


Para o futuro próximo, há ainda uma infinidade de tecnologias específicas para o Seguro Auto que estarão em uso e vão mobilizar a maneira de subscrever, cotar, pagar e acionar esse segmento de seguro. Até lá, as inovações tecnológicas que já estão vigentes seguem a renovar e transformar o modelo de negócio do segmento de Seguro Auto.


Fonte: CQCS

0 visualização0 comentário
bottom of page