top of page
Buscar
  • Foto do escritorProseg Seguros

Apresentadora brasileira sofre grave acidente e caso ressalta detalhes sobre a cobertura do seguro


De acordo com informações do site Metrópole, a apresentadora, empresária e modelo Luciana Gimenez, sofreu um grave acidente enquanto esquiava em Aspen, nos Estados Unidos. A mesma caiu após descer uma rampa íngreme, de alta velocidade. Com fratura em quatro lugares diferentes da perna, a socialite foi encaminhada a um hospital e precisou passar por uma cirurgia de emergência. O ocorrido ressaltou a importância de uma análise mais apurada das condições de coberturas contidas em uma apólice de Seguro Viagem.


Ao realizar uma viagem, além de conhecer novos lugares e as mais distintas culturas, o indivíduo, muitas vezes, dedica-se à prática de algum esporte de aventura. Experiências como safáris, mergulho surf, maratonas e atividades de neve e inverno são comuns em viagens internacionais, porém deve-se ficar atento na hora de contar com uma apólice de Seguro Viagem para esportes radicais.


Em entrevista ao CQCS, o Advogado, Corretor de Seguros e Diretor do Sincor-DF, Dorival Alves, destaca que nem todos os Seguros Viagem oferecem cobertura para a prática de Esportes de Riscos, sendo assim, mesmo tendo contratado um Seguro, se ele não for específico para esportes radicais, em caso de acidente durante a prática, o indivíduo não estará segurado e as despesas não serão cobertas pelas seguradora. “Sem dúvida, um dos grandes medos de quem faz este tipo de viagem é não ter assistência médica caso aconteça algum acidente. Então, é importante escolher o melhor seguro de viagem que garanta atendimento sem limitações e custos adicionais caso algum imprevisto aconteça”, disse.


O especialista também ressalta que cada seguradora poderá cobrir uma prática de esporte diferente, então é extremamente necessário certificar-se com o profissional Corretor de Seguros que está selecionando a cobertura correta no momento da contratação do seguro. O Seguro Viagem para Esportes de Risco pode cobrir: assistência médica por acidentes ou doença, medicamentos, hospitalização, deslocamento e alojamento do acompanhante, prorrogação de estadia, traslado de repatriação, retorno antecipado, gastos de resgate, indenização por perda de bagagem, gastos com atraso e cancelamento de voo.


“É importante verificar junto a seguradora ou com o Corretor de Seguros se todos os itens mencionados fazem parte da cobertura do Seguro Viagem para Esportes de Risco. Cada seguradora oferece um pacote de cobertura diferente, é necessária uma apólice específica para a atividade que pretende desemprenhar. Cada tipo de esporte tem a sua especificidade e riscos para a seguradora”, afirma.


O Diretor do Sincor-DF destaca ainda que uma condição que merece atenção especial é a prática de esportes de neve como esqui, snowboard e até trenó. Isto porque existem seguros ainda mais específicos para este fim. Além disso, a maior parte das seguradoras só cobrem acidentes ocorridos em pistas autorizadas. “Em outras palavras, se você compra um tipo de seguro de viagem que não cobre snowboard ou esqui e você se machuca praticando esqui, seu seguro não dará cobertura. Através de um profissional Corretor de Seguros, o viajante estará protegido pela melhor apólice de Seguro Viagem e assim terá uma experiência cheia de diversão e segurança”, finalizou Dorival.


Fonte: CQCS

1 visualização0 comentário
bottom of page